Quais as principais dificuldades para alugar um imóvel? Descubra!

Quem pretende alugar um imóvel pode ter algumas dificuldades para fechar o contrato ou encontrar inquilinos. Isso se deve a diversos fatores — com destaque à segurança necessária para evitar a inadimplência dos locatários.

Contudo, existem algumas soluções interessantes para diminuir esses problemas e facilitar a contratação. Para isso, é fundamental encontrar meios legais de oferecer diferenciais e condições especiais aos interessados.

Neste conteúdo você conhecerá as principais dificuldades ao alugar um imóvel e algumas soluções para elas. Confira!

 

Quais são as principais dificuldades ao alugar um imóvel?

As imobiliárias ou o proprietário que possuem imóveis para alugar podem notar algumas dificuldades para conseguir um locatário. Isso se deve, principalmente, à segurança necessária para garantir o pagamento mensal dos aluguéis.

Também existem outros empecilhos para o aluguel atualmente. A seguir, você conhecerá as principais dificuldades no momento de alugar um imóvel. Acompanhe!

 

Anúncios

A primeira dificuldade que pode surgir ao alugar um imóvel são os anúncios. Como existem muitos imóveis disponíveis para locação, ter destaque e mostrar os diferenciais da sua opção é fundamental para chamar a atenção.

Uma boa ideia nesse momento é utilizar opções online para que os interessados conheçam o imóvel. Dessa maneira, tirar boas fotos, fazer vídeos e demonstrar o maior número de detalhes possível é essencial.

Lembre-se de que muitas pessoas estão mudando para o local e não têm como visitar pessoalmente o imóvel. Logo, quanto mais informações claras e precisas o interessado tiver, mais chances você terá de locar o bem.

 

Garantias

Como você viu, as garantias necessárias para o pagamento do aluguel são um fator importante para a locação. Nesse sentido, existem diversas modalidades que podem ser utilizadas para ter mais segurança.

A lei de inquilinato fala sobre a fiança, a caução, o seguro fiança e a cessão fiduciária. A escolha entre elas é delicada, pois todas as opções podem ser consideradas difíceis de cumprir ou trazer uma grande burocracia para as partes.

A fiança, por exemplo, normalmente exige que o locatário encontre uma pessoa de confiança e que tenha imóveis em seu nome. Já o seguro fiança precisa ser pago anualmente pelo inquilino, o que aumenta as despesas com aluguel.

Dessa forma, encontrar soluções menos burocráticas é fundamental para facilitar o procedimento. Vale lembrar que não há exigência legal de que seja requerida uma garantia, mas elas trazem mais segurança ao locador e são comumente solicitadas nos contratos de locação.

 

Comprovação de renda e análise de crédito

Outra dificuldade comum de um contrato de aluguel é a comprovação de renda e a análise de crédito. É fundamental verificar se o futuro inquilino terá condições de pagar os aluguéis mensais. Dessa forma, é preciso que ele apresente comprovantes de renda.

Essa comprovação pode gerar alguns problemas. Primeiro porque, usualmente, a renda exigida do locatário deve ser igual ou maior do que três vezes o custo da locação. Lembrando que não há regra específica sobre o assunto, mas essa exigência é comum no mercado.

Se a parte é empregada, apresentará os recibos de salário, a carteira de trabalho e outros documentos para comprovação de renda. Entretanto, os autônomos e empresários podem ter mais dificuldades nesse momento, trazendo mais insegurança para imobiliária e proprietário.

 

Alta oferta do mercado

Em algumas regiões, a alta oferta de imóveis para alugar também pode gerar dificuldades para proprietários e imobiliárias. Nessa hora, como você já viu, é fundamental conseguir se destacar e reduzir burocracias.

A facilidade para a locação é um grande destaque e deve ser explorada quando possível. Além disso, a ajuda de uma boa imobiliária e corretores competentes também faz a diferença. É fundamental que o imóvel seja acessível, com boa estrutura e a contratação seja a mais eficiente possível.

 

Elaboração do contrato

Muitos proprietários têm dificuldades com a elaboração do contrato, principalmente aqueles que não utilizam imobiliárias. A lei de inquilinato dispõe sobre as regras aplicáveis a esses contratos e, se elas não forem respeitadas, pode haver anulação e até mesmo cobrança de indenizações.

Logo, é preciso se atentar aos valores cobrados, as garantias possíveis, as penalidades em caso de inadimplência etc. Além disso, questões a respeito das responsabilidades de cada parte também são fundamentais, principalmente em contratos de longo prazo.

Dessa maneira, é fundamental se atentar a essas regras e saber quais são os limites de cada cláusula. Além de trazer mais dificuldades para a locação, problemas com o contrato podem gerar ilegalidades e dores de cabeça para ambas as partes.

 

Como superar essas dificuldades?

Depois de conhecer as principais dificuldades no momento de alugar um imóvel, é fundamental saber como superá-las, não é mesmo? Como você viu, muitas delas dizem respeito à burocracia e às garantias no recebimento do aluguel.

Se você é proprietário, nossa primeira dica para diminuir essas dificuldades é contar com o apoio de uma imobiliária. Ela terá o conhecimento necessário para cumprir a legislação sobre o assunto e elaborar um contrato legal.

Com isso, você reduz diversos problemas que podem ocorrer antes e durante a locação. Essa atitude também facilita os anúncios e o alcance de pessoas que poderão visualizar o seu imóvel, potencializando o número de interessados.

Para as imobiliárias, é preciso procurar formas de facilitar a contratação. Por exemplo, oferecendo mais benefícios às partes. Uma dica que pode fazer a diferença nas locações é a opção de antecipação de aluguéis.

Você conhece essa prática? Confira a seguir!

 

A antecipação de aluguéis

A antecipação de aluguel é um mecanismo que permite ao proprietário antecipar os recebimentos do aluguel de uma só vez. Além da geração de liquidez, a alternativa também oferece maior segurança ao locador e pode contar com isenção de  Imposto de Renda, conforme a legislação vigente.

Para oferecer essa solução, a imobiliária deve ter parceria com uma empresa especializada no assunto, como a Bold Finance. Ela fará uma avaliação do contrato e verificará a possibilidade de antecipar o recebimento dos aluguéis.

Com isso, o proprietário pode receber até 12 meses em uma só vez, com desconto. Logo, existem diversas vantagens. A primeira, claro, é o locador poder ter dinheiro nas mãos de forma antecipada. Além disso, a solução permite ao proprietário escolher a forma de recebimento que melhor lhe atenda.

Os riscos de inadimplência também deixam de preocupar o proprietário, pois serão repassados para a empresa parceria. Para a imobiliária, a antecipação de aluguéis é um diferencial que pode ajudar a atrair mais locadores interessados em fazer negócio com ela.

Assim, pode ser uma solução eficiente para as principais dificuldades de alugar um imóvel que você viu aqui. Sobre o valor antecipado há um pequeno desconto, cujo montante dependerá da análise do contrato.

Como você viu, existem algumas dificuldades no momento de alugar um imóvel. Entretanto, sabendo quais são as principais, é possível planejar melhor suas estratégias e buscar soluções. Nesse sentido, a antecipação de aluguéis pode ser uma aliada para evitar problemas.

Quer conhecer melhor como funciona a antecipação de aluguéis? Então entre em contato conosco

Como fugir da inadimplência no contrato de aluguel de imóvel?

Alugar um imóvel próprio pode ser uma forma de obter retorno financeiro com o bem, complementando ou mesmo compondo sua renda principal. Mas firmar um contrato de aluguel de imóvel também exige atenção quanto aos riscos existentes.

Entre as questões está a inadimplência. Quando o pagamento do aluguel não ocorre da maneira acordada entre as partes, o locador pode sair prejudicado. Portanto, essa é uma das principais fontes de preocupação dos proprietários.

Contudo, já existe uma solução efetiva para fugir da inadimplência nesse tipo de contrato. Descubra como evitar os impactos de atrasos ou falta de pagamento do aluguel de imóvel!

 

Quais são os impactos da inadimplência do aluguel?

A Lei do Inquilinato foi criada com o objetivo de proteger tanto o locador quanto o locatário que firmam um contrato de aluguel. Entre as situações previstas pela lei está a dificuldade em pagar o aluguel por conta do inquilino, resultando em atrasos e inadimplências.

Porém, apesar de o locatário ter seus direitos resguardados, essa situação pode gerar intensas consequências para o proprietário que aluga seu imóvel. Conheça quais são as principais!

 

Impactos no planejamento financeiro

Quando o inquilino fica inadimplente, o planejamento financeiro do locador pode ser intensamente impactado. Afinal, é uma situação que interrompe um fluxo financeiro que já pode estar comprometido com outras obrigações.

Se o proprietário tiver se planejado para usar o valor do aluguel para fechar o orçamento do mês, por exemplo, toda a organização será comprometida. Com isso, será mais difícil manter as contas em dia.

 

Dívidas no condomínio

É muito comum que a cobrança de aluguel inclua taxas — como o que é devido ao condomínio. Se o inquilino não pagar o aluguel e os demais valores acordados no contrato, o locador poderá ter dificuldade para quitar a taxa condominial.

Como essa taxa continua a incidir, independentemente das condições do acordo imobiliário, o proprietário pode ter que assumir esse pagamento para evitar problemas. Se o problema da inadimplência se estender, será necessário cobrir um valor acumulado muito maior.

 

Falta de renda

Em outros casos, a inadimplência leva à falta de renda. Se o locador tiver o aluguel como a principal ou única fonte de recursos, o atraso fará com que ele não tenha dinheiro suficiente para manter seus compromissos financeiros.

Isso pode levar a um cenário de endividamento. O proprietário pode se ver obrigado a solicitar um empréstimo para cobrir suas despesas, por exemplo. Como consequência, pagará elevadas taxas de juros, as quais não seriam necessárias se o recebimento ocorresse conforme o planejado.

 

Encerramento do contrato de aluguel

O atraso ou a falta de pagamento do aluguel é uma situação que pode gerar desconfortos, como desentendimentos ou problemas no relacionamento contratual.

Dependendo da situação, as dificuldades que o inquilino enfrenta para pagar o aluguel podem até levar ao encerramento precoce do contrato. Com isso, o locador terá que lidar com a vacância do imóvel até encontrar um novo interessado e poderá ter custos adicionais com advogados e processos judiciais para receber o que foi contratado.

 

Como evitar a inadimplência no contrato de aluguel de imóvel?

Por causa de seus impactos, a inadimplência no contrato de aluguel de imóvel é uma das principais preocupações de locadores. Para lidar com essa situação, é possível solicitar garantias (como o fiador ou o pagamento de caução) ou fazer uma análise de quem se interessar em ser inquilino.

Porém, ainda assim não há como eliminar totalmente os riscos ligados ao atraso de aluguel. Para chegar a esse resultado, o melhor é buscar a antecipação de aluguel.

Com essa solução, o proprietário pode deixar de se preocupar se o inquilino será capaz de pagar o aluguel. Paralelamente, é possível obter os recursos previstos e de acordo com as necessidades específicas.

 

Como funciona a antecipação de aluguel?

Já que a antecipação de aluguel pode ajudar a evitar a inadimplência no contrato de aluguel, é fundamental entender como ela funciona. Tudo começa com o interesse por parte do locador, que deve buscar uma imobiliária que ofereça essa alternativa a partir de parcerias.

Então, o contrato de aluguel de imóvel passará por uma análise completa a respeito de suas condições. Caso ele seja aprovado, será possível definir qual será o montante a antecipar. O valor varia de 1 a 12 meses de aluguel, com o depósito sendo feito de uma só vez.

O custo dessa solução é um desconto cobrado pela empresa especializada neste tipo de operação. A contratação costuma ser ainda mais vantajosa financeiramente, pois o valor recebido pode ser isento de Imposto de Renda, nos termos da lei..

Posteriormente, o pagamento mensal feito pelo inquilino seguirá diretamente para a empresa que antecipou o recebível. Ademais, se ocorrer a inadimplência, o proprietário não é cobrado por isso. É exatamente essa característica que ajuda a eliminar o risco no contrato de aluguel de imóvel.

 

Quais são as vantagens dessa solução?

A antecipação de aluguéis é uma alternativa que pode trazer benefícios tanto para o locador quanto para a imobiliária. Para o proprietário de um imóvel alugado, um dos principais aspectos positivos está relacionado à redução dos riscos do pagamento, como você acabou de ver.

Como o valor antecipado é pago pela empresa responsável de uma vez só, eliminam-se os problemas decorrentes de um inquilino que encontra dificuldades para cumprir suas obrigações. Se, após a antecipação, ocorrerem atrasos, o locador não é penalizado.

Também é uma forma de ter dinheiro na mão de modo fácil, o que aumenta a liquidez do investimento na propriedade. Além disso, é uma alternativa que pode oferecer isenção no Imposto de Renda, permitindo aproveitar benefícios fiscais.

Para as imobiliárias, a antecipação pode ser oferecida como um produto extra, gerando motivos para que o negócio seja escolhido pelos proprietários. Portanto, pode funcionar como um diferencial competitivo e aumentar a atração de clientes.

Agora você já sabe que é possível evitar a inadimplência no contrato de aluguel de imóvel. Para que isso seja viável, vale a pena considerar a antecipação de aluguéis como uma solução que apresenta diversas vantagens para locadores e para imobiliárias.

Para aproveitar o que essa solução tem a oferecer e fugir dos riscos do não pagamento do aluguel, entre em contato conosco da Bold Finance!