Aumento da procura por aluguel no mercado: um panorama do setor!

O panorama do mercado imobiliário tem mudado bastante nos últimos anos. Acontecimentos como a pandemia de Covid-19 influenciaram o setor e trouxeram novas perspectivas. Isso aconteceu, principalmente, devido ao aumento na procura por aluguéis.

De forma geral, a quarentena estimulou as pessoas a reavaliar o lugar onde vivem. Com isso, quem possui imóveis para alugar também encontrou oportunidades para se beneficiar do momento.

Neste artigo, você verá um panorama do setor imobiliário sobre a procura por aluguel de imóveis no Brasil. Continue a leitura e saiba mais!

 

A pandemia de Covid-19 e o mercado imobiliário

A pandemia que ganhou força em 2020 gerou uma crise econômica em diversos setores. O principal motivo é que as medidas utilizadas para conter a disseminação do vírus trouxeram diversas limitações. Nesse contexto, o mercado imobiliário também foi afetado.

Por exemplo, novas construções ficaram paralisadas devido às dificuldades que surgiram. A rotina de visitar casas e apartamentos para compra ou aluguel também foi afetada pela necessidade de distanciamento social. Além disso, muitas famílias tiveram problemas em suas fontes de renda.

No entanto, apesar das dificuldades, o mercado imobiliário apresentou alto poder de resiliência — e ajudaram a manter a economia aquecida. Com o auxílio da inovação, novas possibilidade surgiram para o setor nesse período.

Para tentar contornar as barreiras geográficas, a possibilidade de visitas online, por exemplo, aumentou. Ademais, alguns fatores foram importantes impulsionadores da retomada econômica — e do avanço do mercado mesmo diante das dificuldades.

Entre eles, estão as taxas básicas de juros, as linhas de crédito favoráveis e os bons preços nos imóveis. Assim, mesmo com o momento de baixa nos primeiros meses da pandemia, o setor imobiliário seguiu se recuperando e registrando altas.

A busca por casas e apartamentos para alugar em portais da internet, por exemplo, teve crescimento de 20% no terceiro trimestre de 2020 em relação ao mesmo período de 2019.

 

Principais tendências para o mercado imobiliários pós-pandemia

Uma das novidades trazidas pela pandemia e que deve se manter pelos próximos anos é o home office. Para economizar recursos, muitas empresas devem institucionalizar o trabalho remoto ao menos alguns dias por semana.

Assim, as pessoas precisarão de espaços maiores e mais confortáveis para trabalhar. Cômodos amplos poderão ser utilizados como escritório e esses fatores devem se refletir na busca por imóveis maiores.

Ainda, com o isolamento social, as famílias puderam passar mais tempo juntas. A tendência, portanto, é que elas queiram imóveis com ambientes que promovam a convivência familiar mais confortável. Isso deve impactar as novas construções.

As opções de lazer também precisarão ser reinventadas. Afinal, as casas e os apartamentos passaram a ser locais não só de trabalho, como também de estudo, exercícios e diversão. Com isso, as pessoas tiveram que adaptar suas rotinas à nova realidade, dando mais valor aos espaços privativos.

Não apenas casas e apartamentos maiores devem ser uma das principais tendências do mercado imobiliário pós-pandemia. Imóveis afastados também podem ser mais buscados, em razão da melhor qualidade de vida de algumas cidades pequenas em relação aos grandes centros urbanos.

Isso está diretamente relacionado à flexibilização que o home office oferece para os profissionais. Sem a necessidade de estar presente na empresa, é possível buscar ambientes mais calmos e tranquilos para morar, sem se preocupar com a distância do trabalho.

O uso da tecnologia também tende a ser uma importante mudança no segmento imobiliário. Com ela, as visitas podem ser agendadas de forma online e ganham muito mais praticidade quando são feitas por meio de chamadas de vídeo, por exemplo. Até mesmo as assinaturas de contratos foram otimizadas.

Toda essa movimentação gerou intensas buscas por novos imóveis, que atendessem às necessidades das famílias. Por isso, a procura por aluguéis acelerou.

 

Aumento nas buscas por aluguel

Como você viu, alguns fatores vêm refletindo na busca por novas opções de moradia e as buscas pelo termo na internet são crescentes. Além do avanço na procura em sites específicos, as buscas por casas para alugar no Google apresentaram um aumento de 668%, segundo a empresa.

Esse dado sinaliza que as pessoas têm se interessado em encontrar novos lugares para morar de aluguel. Por outro lado, a busca pelos aluguéis por temporada segue com demanda retraída. No entanto, a categoria vem reagindo às medidas de flexibilização.

O aquecimento do setor imobiliário, portanto, pode ser percebido em todo o país. Com o avanço na vacinação e a possível melhora da economia após a pandemia, a expectativa é que o mercado — especialmente a busca por imóveis para alugar — se mantenha cada vez mais aquecido.

 

Antecipação de aluguéis como alternativa

Diante do panorama favorável do setor imobiliário, quem tem imóveis para alugar pode aproveitar o momento para encontrar um locatário. Além disso, é possível receber de 1 a 12 meses de aluguel antecipado por meio da antecipação de aluguéis.

O processo é uma cessão de créditos do contrato de locação. Ou seja, funciona como uma compra e venda do direito de receber os aluguéis futuros. A operação permite que o proprietário antecipe os valores que seriam recebidos a prazo e possa recebê-los à vista.

Você pode usar o montante referente à antecipação de aluguéis para o que precisar. Por exemplo, é possível quitar o condomínio, reformar ou mobiliar o imóvel, fazer investimentos, entre outros planos. O dinheiro fica disponível para o proprietário, que tem a liberdade de usá-lo conforme sua conveniência.

Vale destacar que a antecipação é isenta de Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF), o imóvel não entra em garantia e, se o inquilino não pagar, você não será cobrado. Para trazer ainda mais benefícios, todo o processo é 100% digital, rápido e sem burocracia.

Entender o panorama do mercado imobiliário brasileiro permite aproveitar oportunidades conforme as tendências. Nesse cenário, quem tem imóveis disponíveis para locação pode se beneficiar da situação atual. Afinal, muitas pessoas têm buscado imóveis para alugar, tanto em suas cidades quanto em outros locais que desejam morar.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em alugar sua casa ou seu apartamento? Complemente a leitura e descubra como agilizar o processo de locação de imóveis!